Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.074.235 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

SÃO PAULO VAI PRA PAREDE.


Publicada em: 15/06/2015 08:29
por: Hélio da Rosa Machado

Nem sei se essa frase é tão importante quanto antes, visto que não se vê mais interesse das Diretorias em expor nossos quadros de campeões no salão nobre da entidade.

Entretanto, esse detalhe não tira o brilho e o glamour quanto à conquista alcançada pela equipe do SÃO PAULO liderada por Alberto Torres. Não era a favorita entre os palpites de arquibancadas, especialmente na fase classificatória. Mas veio forte no momento derradeiro da competição. Conquistou o direito de ir pra final jogando contra a equipe santista. Veio ‘meio capenga’ para final, por ter jogadores importantes machucados enquanto o grêmio (equipe adversária) além de ser a preferida por uma boa parte dos torcedores presentes vinha de uma ascensão nas duas últimas rodadas. O grêmio chegou na final com o elenco completo e jogadores importantes voltando de contusões. Destarte, era a credenciada (em tese) para ser campeã. Até então o grêmio tinha conseguido o milagre da classificação e era um time hiper motivado.

Mas, em futebol nada se realiza na véspera. Aliás, como em todo setor das atividades humanas. O grande lance de uma final é a adrenalina que se estabelece no âmbito das motivações. Qualquer equipe, mesmo estando deficitária por fatores diversos acaba se superando no momento derradeiro.

Acho que foi isso que aconteceu com o São Paulo. Seu principal atacante (Marcinho) logo que iniciou a partida em uma arrancada (que lhe é peculiar) acabou sentindo sua contusão muscular. Algo sério que tentou se desvencilhar nestas duas últimas semanas. Sem esse jogador as apostas aumentaram em torno da equipe gremista.

O grêmio demonstrou que estava ali para impor seu ritmo. Foi pra cima do adversário. Deu resultado, tanto que bem no início do primeiro tempo conseguiu fazer seu gol através do meia Tulinha. Tudo se desenhava para um resultado favorável em favor da equipe tricolor sulista.

Não obstante, em futebol as coisas nem sempre andam conforme a lógica. A equipe tricolor paulista ciente de que o adversário tinha jogadores habilidosos e de boa qualidade técnica conseguiu armar um esquema defensivo eficiente e não deu trégua na marcação. O resultado desse empenho tático foi o travamento das melhores jogadas de ataque da equipe porto alegrense.

Como o São Paulo tinha perdido o melhor atacante que não conseguiu ficar em campo em face da contusão, a equipe sulista acabou se descuidando em seu setor defensivo. Relaxou e isso permitiu que o zagueiro Joel chegasse numa jogada ofensiva e chutasse para o gol. A bola foi parar no fundo das redes. Esse descuido deu novo ânimo à equipe tricolor paulista que, com empate viu renascer as esperanças de sair vencedora.

Dito e feito. A ‘zebrona’ sempre esteve presente nesta edição do Veteranos. Com artilheiro jamais imaginado e com gols vindos de pés inesperados. E seria do pé de outro atleta com menos expectativa de ser decisivo que veio a outra surpresa. Jacutinga chutou a bola e ela desviou levemente em um zagueiro adversário e enganou o goleiro Fábio. Estava selada a vitória já que o tempo era pouco para uma reação da equipe porto alegrense.

Com esse placar de 2 x 1 o árbitro se dirigiu ao meio campo e fechou definitivamente a competição do primeiro semestre. Restava ao elenco são paulino o grito de triunfo e a euforia de conquistar o título do campeonato mais extravagante dos últimos tempos.

Fábio (do Grêmio) conquistou o título de goleiro menos vazado depois de uma operação matemática inédita. Três goleiros chegaram com a mesma média de 1.8 gols por partida. Só que Fábio (por força regulamentar) era o vencedor desse título por ser o único que não faltou nenhum jogo.

A artilharia ficou para o atleta Wilfrid que empatou com o Cel. Rogério, mas em face de ser mais veterano ficou com o troféu. Wilfrid também conquistou o atleta revelação da temporada.

O troféu de destaque da final foi entregue ao jogador Manoel Crescente do São Paulo, em face da sua obediência tática dentro das quatro linhas, a anular a ação ofensiva de jogadores de alto nível da equipe gremista.

O troféu de terceiro lugar foi entregue à equipe santista que fez um excelente jogo contra a ótima equipe palmeirense. A equipe da Vila Belmiro ganhou o jogo por 3 x 0. Foi uma preliminar muita bem disputada. Os dois times levaram a sério esse título que muitas vezes não é valorizado como deve pelas equipes que o disputam. De parabéns os dois times.

Mais uma competição encerrada. Estão de parabéns a Diretoria e seus organizadores. Sucesso total!.

 



Imagens

Zenildo. Atleta dos idos 80 e atual presidente da Unisaúde entregou o troféu de terceiro lugar. Santos mereceu esse título.

São Paulo - Grande campeão.

Festa são paulina.

Presença ilustre da excelente dupla Tangará e Zé Viola.

Grêmio surpreendeu, chegou e mereceu o segundo lugar da campetição.

Comentários (2)

Enviado por: Hélio, em: 15/06/2015 08:46
O site não aceitou as fotos na ordem de classificação. Acrescentei na ordem, mas a gravação saiu assim...Figuei sem fotos dos demais troféus individuais. Quem tiver e quiser me enviar. e-mail. rmhelio@hotmail.com

Enviado por: Alberto Torres, em: 19/06/2015 21:46
Parabéns Hélio pela matéria. Parabéns tambéns as equipes que participaram do Campeonato, bem como à Organização.

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)