Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.073.605 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

UM GIGANTE ADORMECIDO!


Publicada em: 29/01/2016 09:02
por: Hélio da Rosa Machado

Sabe aquele homem de altura invejável, herói, digno de idolatria, em face de suas façanhas capazes de infiltrar-se como cola no coração das pessoas! Pois é. Falo de um gigante. De uma figura exponencial que foi extinta a longos anos, mas que flui como fagulha na memória dos saudosistas.

Não falo de uma lenda. Nem de um fantasma que perdurou enquanto era mistério. Refiro-me a uma realidade que se foi. Que veio robusta e auspiciosa, mas que nos deixou nesta onde de saudade.

Quem não viveu os momentos gloriosos de nosso queridíssimo Galo da Bandeirante? Um time de marcar época. Um excrete de fazer inveja a muita gente. Orgulho de uma região. Marcas intransponíveis a qualquer agremiação. Qual é o time no Brasil que apareceu do nada, mostrou a face de uma região e depois desapareceu como sombra na noite?

Lembro-me que na época eu ia às regiões de litoral. Ao apresentar-me como cidadão sul-mato-grossense não despertava nenhuma sensação de galhardia em meu receptor. O muito que ouvia dele era de que a única coisa que conhecia em meu Estado era uma equipe de futebol com o nome de Operário.

Foi, sim, um time que temos de nos orgulhar. Mostrou a face obscura de um Estado pouco conhecido nacionalmente. E olha que ainda não havia a divisão do Estado uno. Ainda não tínhamos na Bandeira Nacional a estrela a mais que em 1990 foi acrescida na sua constelação.

O Galo por algumas vezes acordou e tentou se levantar. Só um murmúrio indelével que não causou nenhum frisson. Voltou a dormir sossegado. Hoje tenta reabrir os olhos e aparecer para o futebol sul-mato-grossense. Não sei acordará definitivamente. Isso é uma coisa de indagação duvidosa.

O que importa é que os corações estão palpitantes! A velha rivalidade com o Comercial há de reacender essa chama. Os Deuses do futebol sabem da importância desse time neste nosso carente Estado em termos de evolução no futebol profissional. Um canal de televisão tem contribuído com isso, mas, ainda é pouco.

Enquanto esse gigante não se levantar definitivamente. Enquanto esse símbolo regional não se reerguer das cinzas. Enquanto os empresários não se verem mais amarrados nas questões trabalhistas do passado, não teremos a certeza de que os olhos desse gigante voltarão a brilhar intensamente. O fato é que o destino nos reservou esse estado de leniência que esperamos ser passageiro. Espero que possamos rever o Galo brilhando como foi um dia.



Imagens

Será que o gigante acordou?

O importante é dentro de campo. Vamos ver...

Comentários (0)

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)