Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.159.895 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

O AUGE!


Publicada em: 22/02/2016 22:36
por: Hélio da Rosa Machado

O que é o auge? Está aí uma pergunta que pode receber uma resposta bem relativa. O auge para uns pode não ser o auge para outros. Cada pessoa tem um sentimento bem exclusivo e até extravagante, dependendo de onde a pessoa vem, qual a qualidades de seus sonhos, ou então, qual são os anseios de conquistas.

Estou rabiscando estas linhas porque vi um vídeo hoje que me surpreendeu. As pessoas sempre nos surpreendem. Quando tudo é espontâneo e inesperado a gente curte como se fosse um sorriso franco.

Quem deixou de ver aquela velhinha (negra) de 106 anos chegar à Casa Branca e ser apresentada para Obama e sua esposa Michele? Pra mim foi o máximo!

Não entendo bem o inglês, mas dava pra sentir que ela, na sua euforia de uma senhora simples, não se cansava de fazer ênfase ao fato de um negro estar no auge do comando na Nação americana.

Ela exibiu um sorriso espichado. Abriu um semblante de alegria desmedido. Chegava até a falar com voz febril e no estilo tão ácido que pareciam gritos de felicidade.

Também pudera! Uma senhora naquela idade deve ter passado por muita coisa na sua vida, já que pela longevidade ela vem de tempos austeros no que tange às questões racistas que imperavam com grande intensidade nos Estados Unidos.

Para ela (comparando a outros americanos) aquele encontro não só significava sua liberdade total como também o marco de tempos sombrios com tempos atuais em face da boa convivência entre brancos e negros.

Com certeza, lá no fundo de sua lucidez ela deve ter tido uma vida muito mais de descrença nessa hipótese de um Presidente negro do que a realidade inconteste colocada em frente aos seus olhos no momento daquele encontro.

Ela sabe que está bem perto de partir para outra dimensão. Esse encontro deve ter sido aquele suspiro de alívio. Aquela sensação de desafogo. Aquela convulsão de pensamentos desordenados causados pelo frisson do encontro. Aí ela desabou no embalo do momento e deu adeus aos protocolos reservados a tais acontecimentos.

 



Imagens

Sua alegria foi contagiante.

Comentários (0)

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)