Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.324.067 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2019
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

A filosofia da 'cornetagem'


Publicada em: 24/05/2011 16:15
por: Hélio da Rosa Machado

Por que as pessoas CORNETAM? Aliás, primeiramente, é preciso definir no sentido literal (da zoeira) o que significa cornetagem, embora essa definição possas se tornar uma explicação redundante já que a galera é doutorada no assunto.

Recentemente, na última Copa do Mundo realizada na África do Sul, quem não se lembra das famosas VUVUZELAS. Aqueles artefatos de plástico, em forma cilíndrica, com saliência circular na sua extremidade eram capazes de produzir um som tão estridente que atingia os tímpanos dos torcedores menos preparados.  

Já, a corneta, de onde derivou o nome da zoeira chamada cornetagem tem o seguinte significado: “Instrumento de sopro usado para sinais nas manobras militares e geralmente feita de metal e dotada de bocal, tubo cilíndrico liso recurvado sobre si mesmo e pavilhão de forma cônica. É a mesma que toca nas bandas militares. A corneta de orquestra contém pistões e é muito semelhante ao trompete”.  É com tal instrumento, que os soldados são acordados no raiar do dia para iniciarem suas atividades na Caserna.

Evidente que diante de tais artefatos, o criador do termo cornetagem quis mostrar aos seus receptadores da mensagem, que queria expor algo irônico e de sentido hilário, visto que os momentos de importância na vida das pessoas são feitos de sucesso e de insucesso. Às vezes, as pessoas se vêem envolvidas num mesmo episódio e, em razão do clima informal que envolve esse evento, sentem-se motivadas a expressar suas ironias através de desafios e troca de verbetes, com frases chamativas no sentido de despertar o riso ou a ira, dependendo de quem as recebe.

Neste momento, estou motivado a definir tal conduta, porque ela tem sido a tônica da grande freqüência de adeptos neste site. É incrível o quanto as pessoas envolvidas com o XVI Campeonato Aberto do SINDIJUS tem se manifestado com esse tom de cornetagem nos comentários abertos aos internautas.

Não vai aqui nenhuma intenção de critica a essa forma de participação, ao contrário, vejo que tudo não passa de uma forma de relacionamento amistoso entre os diversos participantes, conquanto, cada um, dentro das suas particularidades, torna-se um torcedor incondicional do seu time e sente-se no direito de rebater àqueles que lhe ‘importunam’ (entre aspas), visto que as características e o elo da ligação dos torcedores (com cada equipe), é que define a quem se deve defender, ou a quem se deve zoar com os comentários.

Segundo um psicanalista que prefiro não divulgar o nome, essa forma de se relacionar tem a ver com o lado frenético das emoções, ou seja, as pessoas tendem aos desafios que provêm da lei que rege a própria natureza: ação e reação. Aquele que desafia espera uma contraposição. Não teria graça alguma que tudo ficasse apenas no desafio. O que importa é a reação daquele que está recebendo a mensagem. Entretanto, aquele que é desafiado, não o faz apenas pelo prazer de dar a resposta. Ele espera mais que isso. Visualiza o momento certo para dizer: - Olha aí, você não disse isso ou aquilo. Mas, agora, como vai ficar, já que nada aconteceu como você falou?

Estou entusiasmado com esse tema, porque vejo que nossos internautas estão exercitando uma premissa de relacionamento interpessoal, a qual contém ingredientes de benefícios, desde que as ponderações sejam nos limites de aceitação da parte adversa. O que os especialistas não apregoam em casos tais, é o exagero, as ofensas pessoais, atingindo a honra etc. Enquanto tudo ficar na camaradagem e no coleguismo, como tem acontecido até agora, é algo que devemos partilhar e apoiar.



Imagens

A nossa corneta.

A corneta dos africanos.

Comentários (4)

Enviado por: Paco, em: 24/05/2011 16:43
Machadinho basta colocar o Laerte no lugar das cornetas. rsrsrs.

Enviado por: OBSERVADOR, em: 24/05/2011 18:50
Paco concordo com vc sobre o Laerte, mais vamos colocar mais um como parceiro do Laerte, trata do GEGE, que ao lado do Lá LÁ, e um corneteiro de primeira ele em termo de cornetagem está muito bem

Enviado por: Vigilante do Peso, em: 25/05/2011 12:04
Não só esses dois como também Jaimão Carrinho de Suco, Aguimar, Kerson, Marcinho, Valdecir e a turma da igreja, Marco motta e muitos outros que fazem a alegria da torcida.

Enviado por: k10, em: 25/05/2011 12:18
Estive pesquisando sobre a cornetagem no futebol e descobri de onde vem o termo "cornetagem". Segundo o filósofo e historiador paraguaio AURÊ ÉLIO MACHADEZ BUARQUE ROSA DE HOLANDA, esta palavra surgiu com o objetivo de substituir o barulho das vuvuzelas que são melhores de ouvir do que as cornetadas dos bolinhas da bola, lala, carrinho de suco, marcos motta, GG, E TANTOS OUTROS.

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)