Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.401.491 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2021
Veterano 2019
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

Para o bem da verdade...


Publicada em: 06/06/2011 15:03
por: Hélio da Rosa Machado

Este site foi criado com o objetivo de interação com as diversas pessoas interessadas em nossos assuntos, especialmente, quanto aos campeonatos realizados pelo SINDIJUS – Delegacia de Campo Grande.

Ocorre que alguns internautas estão acessando o site para dirigir ofensas à minha pessoa chamando-me de desonesto ou de pessoa que ‘manipula’ outras pessoas. Curioso que para ofender e proferir inverdades a voluntariedade é evidente. Entretanto, não posso ficar calado diante de tantas injustiças, visto que tenho o direito de me defender, já que não é do meu estilo ficar trocando ‘ferpas’ com gente anônima que não tem coragem de dizer seu nome. Tudo que escrevo está assinado, por isso fica fácil criticar já que não tenho o hábito de me esconder em pseudônimos.

Não posso continuar a ler ofensas quanto à minha conduta e ficar só calado ouvindo abusos. Este site é uma iniciativa particular de um grupo que só pretende informar e também propiciar as brincadeiras que costumamos chamar de ‘cornetagem’ que não visam ofender a quem está trabalhando. Somos nós (Equipe Mão na Taça) que colocamos às mãos dos participantes este veículo de comunicação.

O meio silencioso e escuso das acusações se traduz em covardia, já que um só pode chegar à seção de comentários e fazer quantas ofensas quiser. Meu único meio de defesa é a possibilidade de me retratar pelos editoriais.

Possivelmente (provavelmente), o autor de tais ofensas possa ser alguém que se sentiu prejudicado com a votação do Conselho de Representantes, quando recusou a entrada do Ruymar Jr na equipe do Grêmio. Cada um pode pensar o que quiser desse episódio, entretanto, a realidade é que cada um dos Conselheiros tiveram a liberdade de votar de acordo com sua consciência. O regulamento fala que os atletas mais jovens de categoria A, quando deixam vagas, são trocados por outros jovens de mesma categoria.  A natureza do nosso campeonato é amadora e o critério de categoria é extremamente subjetivo. Aliás, para alguns, determinado atleta joga mais que o outro que está na mesma lista. Forma-se aí um debate salutar e respeitável dentro do Conselho de Representantes. Assim, não é regra básica de que haja uma lista de atletas de mesma categoria, já que tais qualidades são discutidas dentro do Conselho de Representantes.

O que ocorreu no caso dessa substituição é que alguns Conselheiros tendo notícia que o Ruymar Jr estava participando de um grupo profissional nesta Capital e por tal razão não estava no mesmo nível dos jovens de categoria A de nosso Campeonato, principalmente para entrar com o “bonde andando”, já que muitas vezes a intenção do Representante solicitante é reforçar a equipe e não repor o jogador que saiu. Aliás, esse pensamento é antigo do CR de que atleta profissional não pode figurar no campeonato, muito menos em lista de espera.

É certo que o atleta que entrou não correspondeu, porque demonstrou ser indisciplinado. Entretanto, trata-se de um fato novo que ninguém poderia prever já que durante as ‘peladas’ do sábado à tarde esse jogador sempre demonstrou ser de qualidade. Pessoalmente, penso que sua indisciplina pode ter sido fruto dos próprios comentários que fizeram neste site sobre ele, quando foi escolhido em detrimento do atleta solicitado pelo representante do Grêmio.

Entretanto, tudo foi feito em consonância com o regulamento. Ninguém burlou as regras como estão insinuando nos comentários. Provavelmente, as pessoas que estão criticando são aqueles que não têm vínculo com o sindicato. Não pagam mensalidade para dar suporte à estrutura da competição, por isso se negam a pronunciar seus nomes.

Tenho uma história dentro do Sindicato e gostaria que fosse respeitada. Se hoje existe um campeonato do nível do nosso é porque esse grupo que o (s) anônimo (s) chama (m) de “cupinchas” se esforçou para, aos poucos, ir criando e inovando para que a competição fosse cada vez mais aceita pelos filiados. Se eu “mexesse” nos resultados, como estão insinuando não ficaria tanto tempo fora dos quadros de campeões. Toda vez que saí campeão foi com minha capacidade de liderança e pela cooperação dos atletas das minhas equipes.

 



Imagens

Escrevendo a verdade...

Comentários (0)