Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.334.338 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2019
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

UM DESEJO ARDENTE...


Publicada em: 21/07/2011 10:18
por: Hélio da Rosa Machado

                    Como o Mão na Taça também é cultura e, como não temos, no momento, assunto futebolístico, publico poesia de renomado escritor e poeta brasileiro, para que você entenda como o mundo do erotismo é algo indiscritível e atrai as pessoas como um vulcão humano.

 

UM DESEJO  ARDENTE.

 

Em um momento de descontração, o grande poeta Carlos Drummond de Andrade escreveu: "Satânico é meu pensamento a teu respeito, e ardente é o meu desejo de apertar-te em minha mão, numa sede de vingança incontestável pelo que me fizeste ontem. A noite era quente e calma e eu estava em minha cama, quando, sorrateiramente, te aproximaste. Encostaste o teu corpo sem roupa no meu corpo nu, sem o mínimo pudor! Percebendo minha aparente indiferença, aconchegaste-te a mim e mordeste-me sem escrúpulos. Até nos mais íntimos lugares. Eu adormeci. Hoje quando acordei, procurei-te numa ânsia ardente, mas em vão. Deixaste em meu corpo e no lençol, provas irrefutáveis do que entre nós ocorreu durante a noite. Esta noite recolho-me mais cedo, para na mesma cama te esperar. Quando chegares, quero te agarrar com avidez e força. Quero te apertar com todas as forças de minhas mãos. Só descansarei quando vir sair o sangue quente do seu corpo. Só assim, livrar-me-ei de ti, Pernilongo, Filho da Puta!"

 

    Te peguei, hem!!!

 



Imagens

Ele realmente atrai inspiração para o poeta mais incomodado...

Comentários (0)

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)