Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.400.990 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2021
Veterano 2019
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

Deu operário outra vez.


Publicada em: 16/10/2011 08:18
por: Hélio da Rosa Machado

                    Na década de 70 seria extremamente comum visualizarmos nos noticiários do dia seguinte a machete: Operário ganha mais uma do Comercial. Era uma notícia tão comum que nem mesmo os comercialinos ficavam escandalizadas com o impacto da notícia.

                     Pois é, ontem em nossa Arena Esportiva tivemos mais um comerário. Aliás, esse encontro futebolístico só pode pairar em nossa imaginação, através da nossa realidade amadora, especialmente aqui no Sindijus, quando a galera (além de saudosista) é profundamente agradecida pelo nosso vistoso e glorioso futebol da época de Irineu Farina e outros, já que o famosíssimo Manga, que atuou até na seleção brasileira teve passagem significativa pelo futebol pantaneiro.

                   Assim, vamos remando de acordo com o dimensão do nosso barco. Foi nesse embalo entre a realidade e ficção que vimos ressurgir num gramado de futebol, a velha rivalidade entre Operário e Comercial. Não deu outra. As facetas do passado retornaram nítidas aos nossos olhos, pois o operarinho, dirigido pelo amigo e atacante Valdir Casagranda, colocou o Comercial, dirigido pelo Alcírio Glagau, na rodinha e, dado ao futebol aguerrido e vistoso, os colorados correram o tempo todo atrás do prejuízo, mas, não esperavam encontrar um adversário encarnado no manto categórico das glórias do passado.

                  Podemos, assim dizer, que o tal de 'bicho papão', consagrado pelas arquibancadas, sucumbiu como um menino de fraldas, diante do glorioso "galo da Av. Bandeirantes", como era chamado o nosso timão da década de 70. 

                  Perdão aos comercialinos, pela inspiração insinuante deste articulista, ao reverenciar as cores alvi negras. Sou um apaixonado pelas listrinhas verticais nas cores preta e branca. Sou assim com o Santos e também sou assim com os fantasmas que rodeiam o Operário Futebol Clube. Quem quiser dar resposta à altura e também tenha esse tipo de inspiração pelas cores coloradas e só mandar-me a matéria que a publico ipsis litteris neste site.

                    Mas, voltando ao nosso mundo real, deparamos ontem à tarde com três excelentes jogos. No primeiro, a equipe do Aquidauana, comandada pelo amigo Edson Ferreira esteve resoluta dentro de campo e não deu chance para o azar. Foi pra cima da equipe de Ponta Porã, comandado pelo Toninho Ávalos, que começou o jogo com apenas 8 jogadores. Esse início tumultuado para a equipe verde oliva, rendeu visível desarranjo no elenco de Ponta Porã que não conseguiu se estabilizar dentro de campo e, com isso, foi minando suas forças e o adversário chegou, com folga,  ao placar de 5 X 2.

                      No segundo jogo a equipe do Ivinhema, desta vez com jogadores no banco, saiu inaugurando o placar através de cobrança de penalti por seu centroavante Marcinho. Mas, foi só isso. A partir de então a equipe da terra da mandioca, recuou seus homens de meio de campo e não teve treinador que os fizesse ir ao ataque. Resultado, o adversário cresceu e logo veio o empate. No segundo tempo, parecia que a equipe do Ivinhema iria reagir,  mas começou a errar gols. A boa equipe do Naviraiense, comandada pelo amigo Larte Gonçalves (Lalá), vendo a fragilidade do meio campo adversário, adiantou seu time, virou o jogo e saiu com o placar vencedor de 3X 1.

                   O terceiro jogo que já foi objeto de narrativa no propedêutico desta matéria, foi, talvez, o mais empolgante porque a galera presente nas arquibancadas lotadas da nossa Arena Esportiva, não esperava que o Operário fosse tão ofensivo e insinuante frente à equipe considerada o plantel mais qualificado da competição.  Diziam alguns presentes, que o Valdir Casagranda, atacante do Operário estava 'fumado',  tamanha a sua fome de bola, pois, não perdia uma dividida e chegava na disputa como fosse o último prato de comida da sua vida. Resultado, sob o olhar de perplexidade da galera presente, o Operário foi minando as forças do adversário e conseguiu um excelente resultado de 4 X 1.


Imagens

Operário deu um chocolate no 'bicho papão' do campeonato.

Comentários (2)

Enviado por: k10, em: 16/10/2011 09:04
Somente um campeonato organizado por uma equipe apaixonada pelo esporte e especial o futebol, pode nos trazer de volta ao passado e relembrar os velhos tempos do COMERÁRIO, sonhamos muito com a volta deste maravilhoso clássico do nosso futebol...mas ontem foi muito bom ver o PC gritando GAAAAAALO, GALOOOOOO, alguns até dizem que ele sempre foi operariano, será?????????? Hélio, só uma pequena correção; OPERARIO FUTEBOL CLEUBE.

Enviado por: ATENTO!!!! P ORGANIZACAO, em: 16/10/2011 11:16
O PLACAR DE OPERARIO 4 X 1 COMERCIAL NAO SERIA 4 X 1

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)