Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.294.497 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2019
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

PAIS...FIQUEM ATENTOS!


Publicada em: 13/02/2012 13:03
por: Hélio da Rosa Machado

                  Como o final de semana não trouxe nada que merecesse destaque em nosso mundo futebolístico e social e, para que nosso internauta não faça uma visita inútil a este cantinho virtual, trago um serviço de utilidade pública que tem merecido atenção das Direçoes de Escolas e até do Ministério da Educação, visto que se trata de algo muito concreto que tem tirado o sono de alguns pais que possuem filhos em idade escolar.

                 Tratam-se dos chamados BULLYINGS que têm atormetado os alunos mais tímidos ou que possuem aparência menos comum, cujas peculiaridades atraem a ação desses vilões estudantis.

                 Publiquei essa matéria alguns anos atrás, mas ela está sempre em evidência, por isso a publico como alerta aos pais já que qualquer aluno pode ser vítima desses convardes. Aliás, a preocupação emana em qualquer dos pólos, seja negativo ou positivo, por isso a atenção deve ser mantida sob os dois enfoques, afinal, nem um pai quer que seu filho seja alvo ou  que seja mentor dos atos de covardia.

                  Segue a matéria.

 

O que é BULLYING?

(Hélio da Rosa Machado

 

 

Um assunto preocupante no mundo estudantil.

Acredito que todos já ouviram falar alguma coisa sobre esse mal que pode gerar traumas irreversíveis em jovem que tenha sido vítima de bullying.

A palavra é de origem inglesa. Essa denominação é empregada para aquela pessoa ou grupo de pessoas que se utilizam de atos de violência física ou psicológica, através de condutas repetitivas e intencionais, visando atingir uma pessoa mais fraca que eles escolhem como vítima, seja em razão da aparência física ou em razão de disputas por espaços dentro da competição social.

Bully que é a palavra originária da denominação (Bullying) significa (em inglês) aquele “valentão”, mas que na verdade é um covarde porque procura as pessoas que muitas vezes não podem se defender, para acirrar a sua ira.

Recentemente deparei com um problema na vizinhança. Quando uma mãe veio me perguntar qual seria sua atitude. Evidente que não a aconselhei a resolver a questão pessoalmente.  Deveria comunicar a Direção da Escola, já que as unidades de ensino estão orientadas para problemas de tal natureza. O fato é que havia um grupo de meninos “bobos” que certamente não tinham boa educação e perseguiam sua filha, por ser gordinha.

Eles são elementos que preocupam o mundo estudantil (de uma forma geral), visto que humilham as pessoas com seus preconceitos já que não conseguem distinguir entre uma pessoa boa é uma pessoa ruim, porque valorizam a aparência. Assim, tiram suas conclusões pelo que vêem e não pelo que a pessoa é. Esses meninos deveriam usar de sua energia para praticar esporte, ao invés de ficarem atormentando os outros.

O bullying pode ocorrer em situações envolvendo não só a escola, como também o local do trabalho e até a vizinhança. Qualquer que seja a situação, a estrutura do poder é tipicamente evidente entre o agressor (bully) e a vítima. Esta última fica intimamente incapaz de oferecer resistência, principalmente nos dias atuais quando a violência anda solta.

A atitude desses 'vilões sociais' pode desencadear problemas psíquicos muitos sérios para as vítimas. Há informação que em certos casos a vítima pode chegar ao extremo do suicídio. Isso ocorreu em Dallas, no Texas (Estados Unidos), quando um aluno de suicidou na sala de aula, em frente aos seus colegas e professores, como protesto à perseguição de um bully. Esse episódio rendeu a letra da música de título Jeremy (nome da vítima), interpretada por Eddie Vedder, vocalista da banda Pearl Jam. Na verdade as violências empregadas nas escolas e que muitas vezes nos causam perplexidade, em face das notícias de que um aluno matou o outro, ou um deles atirou contra muitos outros etc., podem, na maioria das vezes serem desencadeadas por perseguições dessa natureza.

Faço este alerta a todos que têm interesse no assunto, porque reputo de fundamental importância todos nós - que somos pais – ficarmos atentos à vida social de nossos filhos perante o mundo estudantil, para que eles não sejam colocados como alvos num episódio dessa natureza.  A pessoa humana ainda não se desvinculou naquelas noções do 'homem da caverna' de que o mais forte deve impor sua vontade. Isso ocorre no mundo estudantil porque os jovens – na maioria das vezes – por não ter orientação familiar adequada, ou até por influência de um ou de outro com o caráter deformado, acabam por se adaptar à teoria de que as conquistas devem ser adquiridas pela força ou invés da inteligência. Assim, quando se verifica que alguém demonstra fraqueza, o primeiro impulso é atingir aquela cobaia como forma de revelar aquela ilusória supremacia.

Enfim, depois que o problema vem à tona, os pais devem agir com muita cautela, sem constrangimentos, pois afinal são jovens que muitas vezes nem sabem direito as conseqüências dos seus atos. Por isso a cautela exige que o assunto seja tratado em conjunto com a direção da escola até que os ânimos fiquem serenados.

 



Imagens

Vamos evitar que nossos filhos sejam atormentados por esse mal.

Comentários (0)

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)