Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.302.278 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2019
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

Homenagem de PÁSCOA.


Publicada em: 06/04/2012 21:23
por: Hélio da Rosa Machado

                  O momento é de reflexão e de fé. Como alguém criado com orientações religiosas, sempre fui fiel a reverenciarmos as coisas sagradas que simbolizam a PÁSCOA.

                   Assim, não poderia deixar de republicar matéria que envolve esse assunto tão latente e importante para a história dos cristãos. 

                    Segue matéria.

A PÁSCOA DE TODOS NÓS

(Hélio da Rosa Machado)

 

Você já percebeu que a palavra Páscoa inicia-se com uma sílaba que lembra a paz. Não podemos recorrer ao nosso português; é claro. Não temos a pretensão de escrever a sílaba citada (Pás) como termo correto para a expressão a que estou me referindo. Entretanto, faço brincadeirinha só entre nós. Fecho os olhos e pronuncio a palavra em tom angelical. Ouviremos, assim, um tom delicado que soará aos nossos ouvidos: PÁS...PÁS...PÁS... Nesse momento não interesse a grafia, mas, apenas, a pronúncia (o som).

Outra curiosidade é que, ao fecharmos a pronúncia, teremos mais uma sílaba que reputo de grande significado, já que observaremos três letras singelas que, em nosso jogo de palavras, podemos considerar como o verbo COA. Isso quer dizer que teremos uma complementação bem suave, onde se observa, primeiramente, a paz (pás) e, depois, surgirá o enxugamento das impurezas, através da sílaba COA do verbo coar. Isso quer dizer que a paz deve ser filtrada em nossos corações, de tal forma que devemos tê-la dentro de nós como algo cristalino e puro. Ora, se temos no coração essa noção de pureza; também estaríamos creditando à palavra PÁSCOA, algo tão sublime quanto à expressão apregoada pela Igreja Católica, porque estaríamos falando em amor incondicional. Assim, usando aquele silogismo que aprendemos nos bancos universitários podemos concluir: - Existe páscoa; logo, existe o amor!

 

Hoje acordei com vontade de falar nessas coisas simples, mas que são de grande importância para a humanidade.

Nós, aqui da família do Poder Judiciário, temos muitos amigos. São pessoas que sempre estão conosco.  Não poderíamos passar um dia tão importante como este de braços cruzados, sem falar ao mundo que existimos e que temos pensamentos como seres terrestres. Mantemos, sim, dentro de nós, um elo de irmandade que nos aproximada das coisas serenas e das coisas boas que o homem preserva dentro de si. Estou falando da amizade e de fraternidade.

Aqui entre nós, existem os abraços e a presença da cordialidade. Damos importância ao fato de estarmos uns com os outros. Por isso, além de despertar para falar nessas coisas lindas que vem de Deus, quero também dizer, com estas palavras, que estou me lembrando de todos vocês que vivem em irmandade aqui nesta grande família de ‘boleiros’, ou que são assíduos deste cantinho virtual. Nós nascemos e sobrevivemos dessas alegrias em torno das nossas realizações e das nossas informações cotidianas que viraram objeto de contemplação por parte de nossos internautas seguidores. Deus abençoe a todos vocês!

 

Talvez, todas essas considerações deveriam figurar na entrega de troféu para nossos simpatizantes. Mas acho que é bobagem ficar esperando um dia de festa da “Bancada da Bola” para falar de coisas tão lindas. Aliás, quem falou que comemorar a PÁSCOA não significa a entrega de troféu, ou uma festa digna de uma final de Campeonato? Assim, vamos imaginar que hoje é daqueles dias agitados e que duas equipes entram em campo para uma partida memorável, onde os times estão aflitos para iniciar a partida e decidir quem será o grande campeão! É certo que uma coisa talvez não combine com a outra. Sucede que estou falando de emoção e quando o assunto envolve o coração, as coisas acontecem naturalmente.

Assim, comemorar a PÁSCOA também deve nos trazer adrenalina, tanto quanto a final do campeonato. Ora, ninguém pode dizer que quando Jesus renasceu da morte, ressuscitando para a vida, não trouxe grande euforia e grande espírito de comemoração pelo mundo afora! Esse é o espírito da PÁSCOA!

Concluo tentando imitar Armando Nogueira:

- O Coelhinho da Páscoa entrou saltitando no tapete verde da arena do Sindijus, abraçou-se com bola (mundo), mostrou toda a sua majestade, deu um drible no cotidiano da vida, enveredou com toque de mestre por entre os zagueiros e, num toque genial, venceu as barreiras da existência. Fez um gol de letra neste Mundo de Deus.





Imagens

Feliz Páscoa, parceiro! Coelho Romarinho.

Comentários (0)

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)