Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.107.842 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

RECADO:


Publicada em: 06/11/2012 08:47
por: Hélio da Rosa Machado

Este site, além de apresentar nossas atividades sociais e desportivas, em sua nova linhagem de 2012 também adotou conteúdo educativo que emana de matérias de fundo reflexivo, para que nossos internautas possam pensar sobre todas as formas de evolução humana. Afinal, a ótica de as boas relações só se completa quando a prática se une com as boas mensagens.

Esta matéria é dedicada, exclusivamente, aos jovens já que nós (pais e avôs) temos o maior carinho por eles. Só espero que eles leiam a MENSAGEM...

RECADO PARA OS JOVENS

Engraçado como todos nós seres humanos somos levados pelas facilidades que o mundo moderno nos põe às mãos. O estudante (por exemplo) não precisa mais ir à biblioteca e pesquisar inúmeros livros para fazer um trabalho escolar, basta acessar o Google e fazer uma busca que encontrará qualquer assunto que queira explorar como fonte de pesquisa.

Nesse mesmo compasso gira a vida em torno do conforto que temos dentro de casa em face de os inúmeros aparelhos eletrônicos colocados à nossa disposição. Os meios de transportes facilitam o acesso à escola, já que a maioria dos alunos não precisa mais ir a pé ou numa bicicleta enfrentando barro ou estradas em péssimas condições de tráfego. Hoje os alunos vão à escola em condução da família ou em vans alugadas ou mesmo de ônibus. Essa assertiva também se aplica às áreas rurais que, na maioria dos municípios possuem ônibus escolares que transladam os alunos durante a semana.

Quero lembrar que nem tudo foi assim e as pessoas que antecederam esta nova geração passaram por muitas dificuldades para se chegar ao mundo de hoje (tão facilitado). Em épocas remotas as pessoas tiveram de enfrentar adversidades como: falta de luz artificial durante a noite; falta de estradas compatíveis com a necessidade do trânsito; falta de escolas mais estruturadas; falta de material escolar compatível com o ensino de qualidade; falta de condições para ter uma boa merenda; falta de um bom emprego para os pais, no sentido de que os filhos pudessem estudar numa cidade mais avançada em termos de progresso; falta de um ensino mais abrangente que pudesse dar aos alunos as noções exatas da realidade da vida.

Entretanto, mesmo com todas essas dificuldades as pessoas se viravam, passavam fome e passavam sono, para conseguir alcançar o estudo, para que pudessem ter um futuro melhor, pois seus pais sofriam tanto que esse sacrifício era a mola de impulsora para que seus empenhos valessem a pena.

Diante desse histórico de sacrifícios é que hoje podemos ter tanta comodidade. Mas a grande pergunta que fica é a seguinte: E os jovens de hoje? Como podem pensar em um futuro, quando encontram todas essas facilidades. Será que não irão se acomodar, achando que tudo na vida é dotado de facilidade?

Esse é o grande desafio do mundo moderno. Aliás, quanto mais passa o tempo, mais difícil será de as pessoas alcançarem um lugar de destaque no mundo ascendente, pois terão cada vez maior número de pessoas especializadas lutando pelos mesmos objetivos e isso causará dificuldades para aqueles que não se ligarem nas novidades e nas necessidades de evoluir culturalmente e profissionalmente.

Nos concursos de hoje as pessoas que alcançam sucesso são aquelas que gabaritam.

A nossa vida é um desafio constante. Somos colocados à prova diante de dificuldades que sempre existirão independentemente das facilidades dos dias atuais. Assim, fiquei pensativo ao ler uma mensagem extraída do site “Momento de Reflexão”, com o título “O Maior Desafio", de onde se extrai a seguinte lição:

“Cada um de nós tem desafios diferentes. A vida é feita de desafios diários. Para quem não dispõe de movimentos nas pernas, transportar-se da cama para a cadeira de rodas, a cada manhã, é um desafio. Para quem sofreu um acidente e está reaprendendo a andar, o desafio está em apoiar-se nas barras, na sala de reabilitação, e tentar mover o pé, depois o outro. Para quem perdeu a visão, o grande desafio é adaptar-se à nova realidade, aprendendo a ouvir, a tatear, a movimentar-se entre os obstáculos sem esbarrar; É aprender um novo alfabeto, é ler com os dedos, é adquirir nova independência de movimentos e ação. Para o analfabeto adulto, o maior desafio é dominar aqueles sinais que significam letras, que colocados uns ao lado dos outros formam palavras, que foram frases”.

Essa realidade que perambula em frente aos nossos olhos e que muitas vezes não fazemos questão de ver são exemplos vivos de que as pessoas comuns, que não tem uma carência física, vivem em meio de tanta facilidade e não se dão conta de que precisam lutar por seus objetivos, pois o mundo é feito de dinâmica de renovação, exigindo que todos evoluam e não fiquem parados esperando que o mundo ensine. O mundo não ensina, o mundo exige que aprendamos a lidar com ele.

Ora, considerando que não temos nenhuma dificuldade física, o pouco que a vida exige da gente é que tenhamos responsabilidade com o nosso futuro e que busquemos usar as facilidades que a vida moderna nos oferece, não apenas como conforto e bem estar, mas fazendo proveito dela para que o nosso caminho seja mais curto na busca da aprendizagem.

Esse alerta não se dirige aos adultos já formados e que já tem uma vida pronta e acabada. A sirene é acionada para os jovens que não acordaram para a vida porque estão encontrando todas essas facilidades do mundo moderno. É importante dizer a estes que a vida cobra. Hoje, podem estar vivendo num mundo de rosas, porque os pais estão por perto e não os deixarão sós e desamparados. Mas um dia esse “cordão umbilical” vai cair, até em razão da velhice dos pais ou de perecimento precoce.

É profundamente desolador a pessoa despertar para as responsabilidades da vida quando já tem certa idade, porque aí não terá mais forças suficientes para enfrentar as adversidades, até porque o mundo do trabalho não aceita as pessoas que estão fora de certa faixa etária e que esteja fora dos parâmetros da vida ativa para o enfrentamento dos afazeres próprios dos jovens.

Assim, obrigo-me a despertar os jovens para esse problema, porque sinto dentro de casa a morosidade de se reconhecer que o momento para estudar é quando se é jovem, porque depois de velho – mesmo que haja esforço – faltará energia física para alcançar algo que poderia ser alcançado no momento certo, até porque os estudos antropológicos demonstram que a pessoa tem mais capacidade para aprender enquanto é jovem.

Conclamo aos jovens que hoje gozam das facilidades que a vida moderna oferece que não se iludam com tanta coisa ao seu dispor. Tudo isso foi conquistado por alguém, antes de vocês, mas isso não quer dizer que tudo já foi conquistado. Falta muita coisa para ser revista e estudada, porque as exigências e os aprendizados nunca deixarão de existir, pois as massas humanas tendem a aumentar e a própria modernidade exige evolução, pois todo mundo se lembra daqueles computadores 'cabeça de ET' que manejávamos ha 10 anos atrás. Graças a alguém que estudou e que fez evoluir as tendências da informática é que chegamos aos aparelhos sofisticados de hoje.

Concluo pedindo aos jovens do Brasil que estudem. Que ouçam os conselhos dos pais. A experiência deles, através dos erros e dos acertos do passado, são as melhores lições que os filhos podem legar. A preparação do jovem durante o ensino básico é uma herança que carregará pelo resto da vida, pois tudo aquilo que aprendem nesse momento de suas vidas será de fundamental importância para sua evolução cultural no futuro.



Imagens

A vida não se resume na internet...

Comentários (1)

Enviado por: Fábio, em: 06/11/2012 12:16
Na mosca!

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)