Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.103.459 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

Opinião.


Publicada em: 18/07/2013 13:24
por: Hélio da Rosa Machado

Acredito que o Atlético mineiro foi a equipe que mais perdeu com a parada de nosso futebol para a realização da Copa das Confederações. Logo em sua volta teve dura missão de passar pelo time argentino, o Newell’s Old Boys, cuja incumbência foi a mais estressante possível visto que perdeu o jogo na Argentina por 2 X 0 e ganhou em Belo Horizonte, mas não conseguiu vitória mais favorável e teve de ir para os pênaltis. Só se classificou porque os argentinos foram incompetentes nas cobranças das penalidades máximas.

Agora reinicia a disputa no primeiro jogo da final demonstrando que não está sabendo administrar a competição. Parece que a parada que antecedeu a esses jogos levou o elenco a se descuidar em termos físicos, tanto que quando sai para jogar fora não consegue readquirir a performance da outra fase quando venceu alguns jogos fora.

Nem ouso dizer que o tal de Ronaldinho gaúcho é só fama e nada mais. A mídia endeusa algumas firulas desse jogador, mas ele não é mais o mesmo de outrora. Acho que seu ego tem estragado a sua melhor forma, visto que é costumeiro enxergarmos esse jogador gritando, ou falando com os outros jogadores e tom quase autoritário, mas, jogar bola que seria o salutar, nada!

Assim, mesmo não sendo seguidor da linha global no sentido de fazer circular o slogan de que “o Atlético é o Brasil na Libertadores”, penso que no fundo a gente quer que os brasileiros levem o título. Mas, convenhamos, não vai ser coisa fácil. Aliás, se tivéssemos que arriscar um resultado neste momento, seria no sentido de que o time paraguaio está com a mão na taça.

Há aqui uma diferença entre o jogo do Newell’s Old Boys e o jogo do Olímpia. Os argentinos são jogadores mais técnicos e geralmente as equipes portenhas usam esquemas táticos mais abertos, visto que preferem ir para o ataque do que se defender. Com a equipe paraguaia vai ser bem diferente. Os times guaranis são mais aguerridos na marcação. Aliás, os jogadores do Olímpia sabiam que lá no Paraguai eles teriam de fazer um resultado favorável, porque assim ficariam bem perto do título, já que construindo essa vantagem poderiam, aqui no Brasil, usufruir de suas qualidades como defensores.

Por outro lado, a final reserva a hipótese de uma possível prorrogação, caso a equipe paraguaia perca o jogo no Mineirão por placar de dois gols de diferença. Nessa prorrogação penso que os paraguaios ainda terão vantagem porque demonstraram que gozam de melhor estado físico, já que o Atlético Mineiro não anda bem das pernas, especialmente porque tem um jogador de meio campo que não corre, como é o caso de Ronaldinho Gaúcho.

Em todo caso, em futebol as coisas sempre são imponderáveis. As previsões podem ser ofuscadas pela ebulição do momento. Os jogadores do Atlético Mineiro podem se contagiar pela empolgação da torcida. E isso vale muito durante o decorrer da partida.



Imagens

O importante para mim nessa final é bola na rede.

Comentários (0)

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)