Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.074.599 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

O Lucro de uma dupla.


Publicada em: 26/08/2013 19:43
por: Hélio da Rosa Machado

Alguns pescadores da “Bancada” não acreditaram na pescaria no sítio “Machadinho” porque querem e vão dar voos mais altos rumo a Albuquerque (Corumbá) e Vinte e Um (Miranda). Mas uma dupla em especial não escolhe local e nem ambiciona chegar com o freezer cheio. Basta que poucos peixes sejam fisgados para que a alegria seja completa.

Pois é. Foi nesse clima de otimismo que os pescadores Valdir e Hélio foram encontrar Aldo Machado e Gerson (Opache) lá na Chácara “Machadinho” para mais uma diversão pesqueira. Não deu outra: colheram alguns peixinhos (dois pacus e um pintado, ambos na medida).

Pescaria é assim. Não precisa de muito apetrecho e nem voos tão alto para que o objetivo seja alcançado. Basta que o ‘peão’ esteja animado e que tenha a vontade de se divertir. Se o peixe vem alegria total. Se não vem resta o ensejo de estar com a natureza e curtir bons momentos é o suficiente para que o pescador retorne feliz e com a mente arejada.

Nem a ameaça do tempo foi impecilho para que a diversão chegasse ao auge. Bastou o sábado e um pouco da manhã de domingo para que o quarteto chegasse ao bom desiderato: bom churrasco, boa companhia, passeios de barco e boas fisgadas são ingredientes que renovam e acabam com o stress da função diária aqui no Poder Judiciário.

Lá encontramos o amigo Carlos Alberto Figueiredo com sua esposa Gila e sua irmã Maria. Ele é novato na arte de conduzir a embarcação. Depois de alguns desencontros de informação acabou indo para o rio só com a ‘cara e a coragem’. Sofreu horrores porque o rio aquidauana naquela região não é de se descuidar em face das pedras que dificultam a navegação.

Por sorte nós o encontramos rio afora. Lá estava ele ansioso e torcendo para que nós o alcançássemos, afinal, teria que retornar e a noite poderia dificultar ainda mais sua volta. Foi o Gerson que o achou primeiro. Daí em diante a função do mais experiente era zelar pelo retorno do Figueiredo e das duas companheiras de barco. Fora as decidas nas corredeiras que não podiam ser feitas com o motor funcionando, mas apenas no remo, tudo correu bem e apesar de algum susto (perda de remo etc) tudo correu sem perigo para aquele novato piloteiro.

Enfim, somente ontem (na noite) de domingo o tempo começou a modificar-se e em consequência foi arredando aos poucos aqueles que ainda ensistiam e descer para o rio.

Assim, hoje, na manhã de segunda-feira era hora de retornar para Campo Grande sob a experiência de mais uma onda frio que assolou nosso Estado.

O ano de 2013 não está sendo nada bom para os aficcionados por esse hobby (pescaria) já que este segundo semestre além de não nos brindar com feriados nos dias de semana ainda tem abreviado o pouco tempo que temos para ficar à beira de um rio, já que o frio tem anulado os nossos finais de semana.

Aqui a gente escreve e prova o que diz. É só verificar com os olhos o nosso feito. O 'Opache' pegou um pacu, o Valdir pegou outro e eu (mais modesto) peguei esse pintadinho de 12 quilos.



Imagens

Até a ponte estava congestionada.

O pintadão...

O trio de peixes nobres

O sorriso do caboclo...

Esse trio batalhou, mas no final foi feliz.

Piloteiro inexperiente, mas corajoso!

Hora do churrasco no barracão da Chácara Machadinho

Até parece da florestal, mas não passa de um experiente pescador...

O churrasqueiro Valdir cheio de alegria!

Hora da pose oficial, com o meu pai em trajes de dormir...

Comentários (7)

Enviado por: fabão, em: 27/08/2013 10:07
não quero falar não mas essas fotos com os peixes estão parecendo montagem quem e esse com o peixe, não da para identificar !! só o bigode que e familiar tentaram disfarçar borrando a imagem coisa de amador!!hehehehe.

Enviado por: Hélio, em: 27/08/2013 10:08
Meu irmão estava tremendo de frio quando tirou essas fotos no meu celular. Você nunca pega nada por isso é que duvida dos outros....kkkkkkk

Enviado por: Valdir, em: 27/08/2013 16:21
Fabão ... vc é bem amador na pescaria. Nunca vi vc tirar um peixe do rio. Da próxima vez é só não ir embora mais cedo que vc consegue um peixão.

Enviado por: k10, em: 28/08/2013 12:53
Eu acho que apartir de hoje só serão considerados peixes pegos, com comprovação em vídeo, desde o momento do arremeço até a fisgada, pois tem muita gente aqui no site (principalmente no Fórum) que vai pescar, não pega nada, e fica duvidando dos que pegam um monte.

Enviado por: Pergunta, em: 29/08/2013 09:14
Por que será que as únicas fotos embaçadas são aquelas que aparecem só o Hélio. Outro ponto, o Valdir, que adora uma foto, não sair na fotografia com o seu peixe, é muito estranho!!!. Não valeu Hélio, vc está tentando ludibriar!

Enviado por: Carlos Alberto de Figueiredo, em: 29/08/2013 13:58
POSSO ATESTAR QUE OS PEIXES FORAM PEGOS EM FRENTE À CHÁCARA OASES. PESCARIA É EQUIPE. INCLUSIVE A ÁGUA DO RIO AQUIDAUANA ESTAVA BEM LIMPA E, À NOITE, ACHEI A LANTERNA QUE O VALDIR E O FABRÍCIO PERDERAM NA OUTRA PESCARIA HÁ DOIS MESES, QUANDO VIRARAM O BARCO. AINDA ESTAVA ACESA.

Enviado por: Hélio, em: 30/08/2013 14:35
Da próxima vez, quem quiser conferir as notícias de nossa pescaria que acompanhe nossa jornada pesqueira. Ficar dando uma de Sherlok Holmes e delegando lances de natureza investigativa não vai dar em nada. Já que são tão espertos porque não dizem de onde vieram as fotos? Elas estão registradas no meu celular e quinta-feira quem quis conferiu à vontade. Acho melhor você irem pescar e aliviar o stress, porque o meu eu já deixei lá na beira do rio kkkkkkk

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)