Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.134.003 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

PATO "A LÁ CAVADINHA"


Publicada em: 24/10/2013 13:09
por: Hélio da Rosa Machado

Os corintianos devem ter amanhecido no dia de hoje querendo comer pato. Assim, passei num restaurante da Capital e pedi emprestado um cardápio para poder sugerir aos nossos internautas corintianos um prato bem apetitoso com a carne branca mais cobiçada por eles neste dia após eliminação, ou seja, carne de pato.

O melhor prato que achei foi esse que o título sugere: PATO A LÁ CAVADINHA. Uma comida preparada por excelente mestre cuca. Se fôssemos citar alguém aqui da ‘Bancada’ para prepará-lo certamente que a incumbência ficaria por conta do Alexandre “Cabecinha”.

A matéria prima do delicioso quitute seria um pato, criado em instância gaúcha, acostumado com comida caseira à base de grama crescida no minuano, com muita sustância, mas, com ventos sulinos que lhes dá coloração escura que, com o tempo, ocasiona em seu papo arroubos de confiança capaz de acreditar que ninguém irá comê-lo mesmo que tenha que bater o último pênalti de uma partida eliminatória.

Os condimentos que fazem parte do delicioso prato são à base de pimenta, que dará um cheiro apetitoso antes de degustá-lo, mas, depois de digerido é capaz de ocasionar acentuada dor de cabeça. Assim, os corintianos ao acordarem no dia de hoje (aqueles que conseguiram dormir) terão um dia de cão. Ouvirão vozes estranhas em seus ouvidos. O estômago ficará roncando feito Toyota maleitosa. Terão leve delírio, pois enxergarão nas ruas várias hienas que lhes sorrirão maliciosas sugerindo-lhes que deixem de comer pato.

De outro lado, surgirão rumores diversos nas cercanias do Parque São Jorge, que prenunciam um final de semana azarento. Muitos se perguntarão o porquê de um bichinho de lagoa trazer tanta inconstância e incerteza. Jurarão que a fiel jamais admitirá a presença de qualquer bicho de pena no seu excrete. Ainda mais aqueles que gostam de lagoa. Na lagoa moram muitos outros bichos indigestos, como sapos, cobras, girinos, traíras etc.

Diriam os corintianos: - Pato nunca mais! Ainda mais esse bicho de pena que não tem dó da gente. Compramos por milhões de euros. Pagamos o melhor salário. Vai pra seleção, mas quando é pra cobrar pênalti deixa a gente na mão! Vai fazer “cavadinha” lá no gauchão!

Também diriam eles: - Preferimos um jogador de carne e osso. Alguém que sue das pernas ao pescoço. Que tenha gana de vencer. Que não deixe a gente sofrer! Um jogador que cobre pênalti com a alma e com o coração! Não com aquele jeito de bonachão.

E terminariam o lamento chorando assim: - Pato, o que fizemos para você agir assim. Você não gosta de mim? Você acha que a gente não gosta da vida? Para você desprezar o goleiro Dida? Você foi irresponsável como uma criança. Agora você vai entrar na dança! A dispensa virá com a nossa bonança. Você matou nossa única esperança!



Imagens

Um pato na mesa do corintiano.

Comentários (2)

Enviado por: Osvaldo, em: 24/10/2013 19:03
É, até certo ponto, interessante a receita apresentada acima por nosso cronista Hélio. Só esqueceu-se de por uma pitada do título Paulista de 2013 e um pouco de molho à lá Sulamericana. Tem torcedor de outros times que não tem no pote de títulos do ano, nada vezes nada! Além do mais, como já disse nosso eterno Presidente do Corinthians Paulista, Vicente Matheus, "o jogador completo tem que ser como o 'pato', que é um animal aquático e gramático". kkkkkkkk

Enviado por: Hélio, em: 25/10/2013 09:19
Essa do Vicente Matheus eu ainda não conhecia...kkkkkkkk

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)