Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.106.647 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

Grupos que se agregam


Publicada em: 07/02/2014 13:12
por: Hélio da Rosa Machado

O encontro futebolístico de ontem foi daqueles mais disputados do ano. Não se pode nem dizer que havia dois times dentro de campo. Havia, sim, dois grupos que se formaram em face ao amor pela bola e pelas longas ‘cornetagens’ do pós-jogo. E o melhor de tudo: São originários de lideranças que marcaram época em nossa história esportiva.

O grupo da Igreja veio da liderança abraçada pelo saudoso Valdecir. Já a ‘Bancada da Bola’ é oriundo dos tempos em que se enfrentava as dificuldades pela falta de espaço para o lazer. Quem não se lembra do campinho da ‘transverônica’? Foi lá que o meu compadre Artur protagonizou seu primeiro ‘porre’. Foi socorrido debaixo da caixa d’água pelos respingos que saiam do cano sobressalente.

O jogo de ontem foi disputadíssimo. Eu aproveitei que alguns zagueiros acharam que não era preciso me marcar e fiz o primeiro gol. Daí pra frente sempre tinha uma ‘carrapatinho’ grudado em minha cola.

O fato é que esse time da Igreja tem levado bons resultados e nós da ‘Bancada’ temos ficado a ‘ver navios’. Mas ontem as coisas não andaram tão bem pra eles. Ficamos na frente do placar por bom tempo. Eles só conseguiram o empate depois de muito contra ataque. Aliás, o adversário de ontem era mais ou menos parecido com o nosso. Mas, mesmo assim, com pequena vantagem na idade, visto que seus atletas são veteranos que oscilam entre 40 e 30 anos. O que não ocorre conosco que temos jogadores acima de 50.

Entretanto, não teve moleza. A disputa foi sempre no sentido de que o adversário é que corria atrás do prejuízo. Ficamos três vezes à frente do placar, mas eles ‘brigavam’ até chegar ao empate. Por fim, quando estava 3 X 2 em nosso favor veio a jogada mais comentada da noite. Até agora não se sabe se o RONI cruzou a bola na pequena área ou teve a intenção de ‘cobrir’ o Paulinho Barbosa. O fato é que a bola entrou bem rente a trave superior e a Turma da Igreja pode vibrar, mais uma vez, com o empate.

Essa partida foi apenas ‘um aperitivo’ daquilo que costumamos chamar de ensejo para se reunir e de quebra superar os percalços do dia a dia. Sucede que esses dois grupos sempre marcavam presença no bar Kenzo; eles depois dos jogos feitos em outra praça esportiva e nós, depois de  jogos amistosos na Arena Sindijus. Formavam-se duas grandes mesas previamente preparadas pelo Marcelo Kenzo. Ali os ‘atletas’ de pós-jogo ficavam confabulando até altas horas da noite.

Com as novas mudanças vivenciadas na atualidade parece-me que o grupo da Igreja foi ‘confabular’ e ‘bebemorar’ em outros pagos, já que nosso bar ainda não se estabilizou em termos de logística.

Entretanto, com a chegada do EMERSON MORILHO e seu filho RAFAEL as coisas podem trazer o retorno dos três grupos que frequentam os pós-jogos das quintas-feiras, ou seja, ‘Bancada’, grupo da Igreja e Esproval.  Agora, haja galo da madrugada para espantar os atletas ‘amigos da saideira’.



Imagens

Nossa motivação.

Comentários (0)

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)