Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.103.478 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

SOMOS MOVIDOS POR SENTIMENTOS.


Publicada em: 25/02/2014 15:26
por: Hélio da Rosa Machado

Dando uma pausa no futebol. Enquanto a Diretoria Esportiva não anuncia o início da inscrição para o VETERA deste ano, vamos compartilhar a leitura de coisas que nos dão substância para uma vida saudável.

Ponho a disposição crônica que encaminhei hoje ao meu site literário (www.recantodasletras.com.br):

 

 

Somos movidos por sentimentos.

(Por Hélio da Rosa Machado)

 

Começo este texto com um silogismo: Os sentimentos são inerentes à alma; logo, inexiste vida humana sem o sentimento. As pessoas sentem as coisas. Não no sentido de tato ou de constatação. Sentir é o mesmo que amar, odiar, desprezar, idolatrar etc.etc.

Creio que existe um campo de energia movido sobre nós que nos impulsiona de acordo com nossa ansiedade e a nossa forma de absorver e interpretar nossos sentimentos.

Nós corremos atrás de nossos objetivos. Sonhamos em alcançar degraus de sucesso na vida. Temos ambição e como tal buscamos realizações.

Não obstante, temos de ter certos cuidados e não confundir o verdadeiro sentido da ambição. Ela só será alcançada com notoriedade quando buscada de forma regular e sem atropelos. São os nossos sentimentos que nos levam a alcançar o sucesso quando sabemos mensura-los com inteligência e com discernimento.

Felizmente o sentido é algo inerente à alma das pessoas. Entretanto, se elas nutrem dentro do coração as coisas ruins nas relações humanas, o sentimento estará voltado para as coisas mundanas. Se elas amam de verdade, terão dentro do coração um leque de ações de humanidade, capazes de transpor barreiras e enfrentar ‘tempestades’.

Há até aqueles sentimentos que teimam em emergir, mas, em regra não devemos alimentar. São vontades que devem ser deletadas ou no muito ficarem armazenadas com cadeados para que não venham causar reboliço em nossa vida cotidiana. Exemplo de tal sentimento são os amores mal resolvidos ou aqueles não correspondidos. Quem não sabe lidar com essa vontade acaba se dando mal. A desordem dessa conduta pode levar a profundas decepções ou a sofrimentos que poderiam ser evitados.

Os sentimentos mais indesejáveis são aqueles confusos, desorientados, que se misturam entre insegurança e carência afetiva. Estas aspirações tornam o nosso coração refém de incertezas que podem até levar ao stress. Nesse caso temos de ter cuidado com nossos impulsos.  Temos a mania de se deixar levar pelos eflúvios de nossa vontade inconsequente. Aí mora o perigo. Tudo aquilo que fazemos movidos pelos impulsos acaba dando em nada e nos arremessando para um mundo irreal de frustração e desespero. A coisa pode até funcionar num primeiro momento, mas, o mais pesaroso nessa hora é a ressaca ou as consequências que irão surgir no porvir.

Entretanto, a vida ensina que os sentimentos desairosos não possuem fórmula adequada para a nossa existência. Temos de aprender a caminhar por estradas menos perigosas ou menos imprevisíveis para que possamos fazer uma viagem longe dos obstáculos que teimam em serem colocados como elemento de aprendizado. Corretíssimo o jargão popular no sentido de que: Errar é humano; persistir no erro é burrice!

 

A vida bem vivida é a vida sentimental dos ‘pés no chão’. Dar voos arriscados por lugares desconhecidos e inconsequentes podem nos fazer perder as asas e cair como fruta que passou da hora de colher. Não falo de ousadia no poder de ser altruísta e nem daquele que tem aspiração de vencer na vida com o mérito do trabalho. Falo sim de impetuosidade e de arremedo que é desaconselhável sob o ponto de vista normal. A sociedade não aceita a conduta imoral. Nosso comportamento só é aceitável sob o aspecto ético e moral.

 

Assim, de nada adianta termos um sentimento de posse, por exemplo. Ninguém é dono de ninguém e nem tem absoluto controle das coisas do mundo. Aquele que se acha possuidor do direito de outrem acaba se castrando na própria aspiração. Vai dar com ‘a cara no muro’. As pessoas são livres e os sentimentos de cada um são conquistados e não impostos. Por isso a nossa sociedade está tão violenta e nos noticiários aparecem os ‘justiceiros’ que matam porque a ex companheira não quer reatar. Para esse só vai sobrar desilusão e nos casos mais graves a cadeia.

Temos de alimentar os bons sentimentos. Nossa evolução como pessoa depende em grau absoluto de nossa forma de pensar sobre as coisas. Se formos estúpidos não teremos amigos. Se formos dóceis teremos um ‘batalhão’ de pessoas querendo a nossa amizade.

O mundo é movido por sentimentos, mas só o amor constrói. Os sentimentos negativos destroem e criam teias de aranha em nosso redor. Por isso é aconselhável que nosso perfil seja limpo e agradável para que as aranhas não criem suas redes para apanhar os insetos que elas pretendem comer.

A vida construtiva é feita de exemplos e de bondade. Não há outro caminho. Por isso caro leitor. Você que tem ambição de ser alguém na vida conquiste seu caminho com gestos de ternura e de compreensão. Talvez chegue ao sucesso em um prazo mais abrangente, mas, no final terá a certeza de que tudo valeu a pena porque seu caminho foi construído com felicidade.



Imagens

Até Che Guevara fez da Revolução um sentimento de amor.

Comentários (0)

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)