Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.160.557 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

Queda do BERNAL!


Publicada em: 14/03/2014 14:04
por: Hélio da Rosa Machado

Este site é democrático e por isso pode abordar sobre qualquer assunto desde que não tenha conteúdo ofensivo às pessoas.

Essa questão da queda do BERNAL é de cunho político e como tal gera inúmeras opiniões divergentes.

Aí vai a minha. Quem quiser rebatê-la é só fazer via comentário, entretanto, respeitando-se o bom senso no sentido de não causar ofensas pessoais.

Democracia ou politicagem?

 

 A democracia é inerente ao poder do povo. Ou melhor, só existe democracia quando o povo, na sua maioria escolhe um candidato.

Na Wikipédia; a enciclopédia livre, a DEMOCRACIA é uma forma de governo em que todos os cidadãos elegíveis participam igualmente – diretamente ou através de representantes eleitos – na proposta, no desenvolvimento e na criação de leis. Ela abrange as condições sociais, econômicas e culturais que permitem o exercício livre e igual da autodeterminação política.

A origem da palavra democracia vem da palavra grega ‘DEMOS’ que significa povo. Assim, a democracia nada mais é do que um conjunto de regra que visam proteger a liberdade humana; ou seja, é a institucionalização da liberdade.

Assim, em um país democrático, respeita-se a vontade da maioria. A democracia sujeita os governos ao Estado de Direito no sentido de que todos os cidadãos recebam proteção legal e que seus direitos fundamentais sejam protegidos pelo sistema Judiciário. É por isso que os cidadãos além de ter direito também possuem deveres. Esse equilíbrio de princípios se deve ao fato de que um direito não pode sobrepor a outro.

Entretanto são os homens que administram as instituições democráticas e entre estes existe o que chamamos de intolerância. Nas palavras do sábio Mahatma Gandhi, “A intolerância é em si uma forma de violência e um obstáculo ao desenvolvimento do verdadeiro espírito democrático”.

O que acabou de acontecer na Prefeitura de Campo Grande não foi democracia, mas, intolerância e politicagem. ‘A corda sempre rompe do lado mais fraco’. Esta aí um chavão popular muito contemporâneo em nossos dias.

Tudo começou quando o candidato da situação ‘levou um pau nas urnas’.  O sistema eleitoral precisa de uma reforma urgente. O Bernal ganhou as eleições mas, tinha na Câmara ‘um osso duro de roer’ que eram os vereadores que estavam ‘mordidos’ com o resultado da eleição para Prefeito. Quem não se lembra da primeira ação da Câmara Municipal contra Bernal: CONGELAMENTO DO IPTU.

Jamais se viu na história dos Governos anteriores algum boicote a aumento de impostos. Ao contrário, tudo o que vinha do Poder Executivo era aprovado a ‘toque de caixa’ pelo Legislativo Municipal.

Faltou sim para o Bernal experiência política. Faltou para ele uma assessoria competente desde o início de sua administração. Quando ele mexeu com fornecedores, deu munição para a Câmara Municipal. O poder econômico é algo imperceptível, mas é aquele que tem o dedo no gatilho. Basta fazer circular no mercado político o poder e a barganha das cifras. Com ameaça de não receber pelos serviços prestados os empreiteiros e fornecedores se apegaram naquilo que lhes poderia render dividendos. Bastava se aproximar da parcela legislativa que estava magoada com as eleições para Prefeito.

O resultado esse aí. Bernal foi cassado e hoje existe pouca esperança de reversão desse quadro político, já que o Poder Judiciário, de acordo com o princípio da separação dos Poderes, não pode inferir no mérito das decisões políticas tomadas por outro Poder.

Agora o que fica absorvido nas entranhas desse processo de cassação são as artimanhas regimentais que permitem ao Legislativo corrigir erros do Poder Executivo. O curioso é que tais mecanismos só são utilizados contra aqueles que são inimigos políticos. Não se mexe nesses regulamentos quando o Prefeito é alguém correligionário. Ninguém fiscaliza. Todos se fazem que não enxergam e as coisas vão sendo feitas da forma que o administrador quer. E o povo onde fica? E o princípio democrático não é de ser respeitado?

Esse é o nosso Brasil, onde reinam aqueles que ‘dão tapinhas nas costas’ e quem quiser ser protegido tem de estar na ‘escolinha’ dos antigos ‘coronéis’, do contrário, estão fadados e serem expulsos como cão sarnento.

Pra mim o que aconteceu com o BERNAL foi uma ‘puta de uma sacanagem’. Quem não comunga com injustiças não pode aplaudir esse gesto político da Câmara Municipal. Os Vereadores, que são maioria no Legislativo Municipal, ‘abateram’ seu algoz sem direito de defesa.

Resta agora aos eleitores ficarem de olho nas eleições futuras, porque só as urnas podem dar uma resposta à altura, já que a expulsão de Bernal foi, também, um açoite à vontade popular.

 



Imagens

A democracia e o poder econômico.

Comentários (15)

Enviado por: Edegar Ramires Vieira, em: 14/03/2014 17:32
Parabéns Hélio, mais uma vez seu comentário foi lúcido e representa o que penso dessa pouca vergonha que foi a cassação do Bernal. Hoje saiu a nomeação de parte do novo secretariado e para quem se atentar para os nomes verá que todos eles estão vinculados com os algozes do ex-Prefeito, com claro objetivo de lotear os cargos para atender essas lideranças, afinal este ano tem eleição e eles precisam fazer caixa para os novos desafios que se apresentam.

Enviado por: k10, em: 14/03/2014 18:51
GOLPE, este é o termo correto utilizado. E agora, aonde andam os manifestantes do grita Brasil. Campo Grande amanheceu triste, muita gente achava que isto era coisa do passado.

Enviado por: Enojado, em: 14/03/2014 18:59
Enquanto esses filhos da PUUUUUCINELLI estiverem ai, farão de tudo para manter a TRADição, será de DOMINGOS EM DOMINGOS, mas um dia acabaremos com o EDIL deles, dando NAME a todos que praticaram esta CHOCOLATADA e mandaremos todos SIUFIDREM.

Enviado por: Com todo respeito, em: 14/03/2014 20:50
Com todo respeito: Esse Bernal demorou p sair. Radialista inútil, burro, arrogante, prepotente, que quis governar sozinho um município como Campo Grande, achando que era o quintal (podre) da casa dele. Um cara que quando foi vereador e deputado jamais apresentou projetos de relevância para a cidade ou para o Estado. Um cara que conseguiu se eleger em razão das suas falácias em emissoras de rádio e sempre se sentindo perseguido pelos chamados "poderosos", quando ele, a primeira coisa que fez quando eleito foi compar um apto de 1,3 milhões de re ais. Cara inútil que demorou p sair e não volta nunca mais se deus quiser.

Enviado por: HERMES TORRES GOMES, em: 14/03/2014 22:29
Parabéns Hélio. Na eleição prá Prefeito tem que se votar nos Vereadores da mesma coligação do Prefeito. Dentre os vereadores eleitos, a maioria pertence à bancada do Ex-Prefeito Nelsinho Trad. Desde o início do mandato do Bernal, esses Vereadores fizeram de tudo prá impedir o sucesso da Administração do Bernal.

Enviado por: concordo com vc plenamente .com todo respeito, em: 14/03/2014 22:35
se vcs nao sabe os antigos governantes e ex prefeito mudou a cara de toda a nossa querida campo grande e vcs nao agham ai vem uma cara que rouba uma catadora de reciclagem vcs acha que este idiota pode ser nosso prefeito vamos acordar para a realidade gente q quiz mudança ................ e agora Bernaldetes.......................

Enviado por: so falo o q sei , em: 14/03/2014 22:57
Bernal vai cuidar da sua fazenda que vc acabou de adquir com o dinheiro do povo, vai enganar outro eu não. Foi tarde, volta para radio e enganar o povo humilde.

Enviado por: so falo o q sei, em: 14/03/2014 22:59
Tem muita gente que amanheceu triste, pois perderam os cargos comissionados. Kkkkkk

Enviado por: Hélio, em: 15/03/2014 00:37
Estou gostando do debate...Esse é o objetivo.

Enviado por: Bossay, em: 15/03/2014 13:32
Hélio, mais uma vez parabéns pelo assunto abordado. Infelizmente o Bernal nao teve a capacidade de agregar os partidos, o que é fundamental na administração de um país democrático. Vc se embra queo Collor, eleito com milhões de voto, achou que iria conseguir governar um país somente com canetada, e esqueceu que ele não era dono do nosso Brasil. Isso aconteceu com o Bernal. A meu ver, não houve politigagem ou sacanagem. Ele apenas cavou, através de sua prepotência e ambição, a sua própria cova. Duvido que se fizer uma pesquisa hoje, ele teria condições em governar o nosso município. "Plantou o que colheu"!!!

Enviado por: ALDO, em: 15/03/2014 20:34
Hélio, primeiramente quero te dar os parabéns por fazer essa discussão tão importante para a vida de nossa cidade. As opiniões se dividem e num momento próximo, quando tiver mais tempo vou escrever um pouco mais sobre o tema. Mas uma coisa é certa, o Bernal não caiu por conta de prepotência, arrogância, incompetência ou coisa assim. Ele caiu, porque ousou vencer as eleições contra uma casta dominante, que com sua queda, se encastelou toda no Paço Municipal. Basta ver as fotografias e o Secretariado do Gilmar Olarte que perceberemos com toda a clareza que todos os derrotados nas urnas em 2012 estão lá. Salvo o Semy Ferraz, que é do PT, a quase totalidade são do governo estava ao lado do Girotto. Estavam todos com o ANDRÉ. Se não tomarmos cuidado, corremos o risco sério de daqui há 10 anos deixarmos de ser MS de Mato Grosso do Sul para ser um MS de Maranhão do Sul. Um estado que tem donos.

Enviado por: Bossay, em: 15/03/2014 21:09
Retificando: colheu o que plantou

Enviado por: k10, em: 17/03/2014 11:12
"PLANTARAM PRA ELE", SERIA O MAIS CORRETO...

Enviado por: Sou Eu, em: 18/03/2014 18:45
A verdade é que esse tal André e os Trad não querem largar o osso, amparados pela TV Morena, não respeitaram as urnas. Desde o início, fizeram de tudo pra tumultuar a administração do Bernal, é uma pena. Pensava que os coroneis não existiam mais, mas no MS esta a prova que estão mandando ainda.

Enviado por: A ARROGANCIA , em: 19/03/2014 11:44
A ARROGÂNCIA DELE É QUEM TIROU ELE, DEMOCRACIA NÃO SÓ NA HORA DE VOTAR, É EM TUDO, PRINCIPALMENTE PARA ADMINISTRAR. FOI DITADOR POR ISSO SAIU.

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)