Seja bem-vindo, você é o visitante número 1.073.363 do nosso site desde março/2009.

Menu Principal
Início
Apresentação
Notícias
Comentários
Agenda de Jogos
Fotos e Vídeos
Hino
Contato

Campeonatos SINDIJUS
Veterano 2018
Veterano 2017
Veterano 2016
Aberto 2015
Veterano 2015

Deu Nigéria e Brasil na final.


Publicada em: 01/06/2014 08:32
por: Hélio da Rosa Machado

Engraçado como a ‘gangorra’ estabelece oscilação entre uma e outra equipe em nosso campeonato. A Nigéria foi aquele time que não conseguiu deslanchar nas primeiras partidas. Até a quarta rodada era uma incógnita, visto que somava apenas um ponto. Daí pra diante somou nove pontos e conquistou a classificação em 3º lugar. Já a equipe da Espanha foi o grande destaque da fase classificatória até a 4ª rodada, somando 10 pontos que lhe rendeu classificação antecipada. Mas, a partir daí arrefeceu seu ímpeto. Parece que seus jogadores desistiram da garra que lhes garantiu a classificação já que se tornou um time sem motivação e parou de fazer gols, especialmente quando seu representante (Valdir) ficou contundido.

Foi essa sensação que foi repassada para a arquibancada na tarde de ontem. A equipe espanhola mesmo tendo a vantagem do empate na semifinal não conseguia desenvolver jogadas suficientes para se chegar ao gol. O fundamento das cobranças de falta, à exceção de uma boa cobrança de Marcinho, sempre dava em nada. O Gerson (zagueirão de altura considerável) ia para área pra cabecear, mas a bola nem chegava perto dele tamanha a deficiência da cobrança. E olha que foram várias oportunidades nesse sentido.

A Nigéria sim era insinuante e causava perigos constantes à área adversária. Enquanto ao atleta Átila e o professor Valdevino se encarregavam de desarmar os espanhóis o Piron era o jogador criativo e mais combativo da equipe ‘marca texto’. Este último atleta foi o melhor em campo segundo os comentários de arquibancada. Selou sua participação com um belo gol cruzado na saída do arqueiro Jô.  O placar de 2 X 0 foi realmente o mais justo, já que a equipe espanhola não levou quase nenhum perigo para o guarda-metas Henrique.

O segundo jogo da tarde foi talvez o mais disputado, mas ao mesmo tempo o mais burocrático da tarde. As equipes do Brasil e da Holanda se equivalem em termos de preenchimento dos espaços de meio campo e defesa. São equipes eminentemente defensivas, com pequena prevalência para a Holanda que tem jogadores decisivos como Flávio, Reneu e Alfinete. Já o Brasil conta com a vitalidade e desempenho ofensivo de Douglas que, bem marcado, não conseguiu ampliar sua folgada artilharia da competição.

O fato é que o time do Brasil foi premiado pelo melhor desempenho na 1ª fase da competição. A Holanda, durante essa fase teve chance de até chegar à frente do Brasil, mas, em face de alguns tropeços e já classificada com antecipação, parece que a maioria de seus atletas não levou a sério os termos do regulamento e por isso acabaram deixando o Brasil mais perto da classificação.

O regulamento privilegia (na semifinal) as equipes que obtiveram melhor performance na fase classificatória pelo princípio do maior esforço e do maior espírito de grupo. Ajuda na questão de as equipes se desmotivarem depois que alcançam, antecipadamente, a classificação. Além disso, premia o maior esforço já que dá importância ao maior de número de jogos realizados pela equipe, em detrimento de um só. Ou seja, é melhor qualificar a equipe que teve melhor resultado em um número maior de jogos de que privilegiar aquela que conquista o benefício em um único jogo.

E foi assim que a equipe brasileira chegou à final. Conquistou esse direito porque foi mais eficiente e mais atenta na fase classificatória, por isso o 0 x 0 na semifinal lhe garantiu a vaga na grande final.

De uma forma ou de outra aí estão as duas equipes credenciadas ao título. Penso que a equipe da Nigéria vem em uma ascendente e dará trabalho para a equipe brasileira. Está com uma garra fora do comum. Seus atletas têm se empenhado ao máximo. Aí fica uma dica para os brasileiros: Vocês tem equipe de bom nível e podem chegar ao título, mas vão ter que se equivaler à equipe ‘marca texto’ em termos de garra e vontade de vencer.



Imagens

Laerte vem conduzindo seu time com determinação e competência.

Equipe 'marca texto" fez jus à classificação.

Comentários (5)

Enviado por: Ruymar, em: 01/06/2014 09:53
Parabens a equipe da Nigéria conhecida como MARCA TEXTO pela classificação a final do campeonato, muito merecida pois minha equipe foi muito medíocre em campo, não erraria em dizer COVARDE pois tinha futebol para garantir a vaga na final. O Cylfainer com uma perna só, parecendo um saci deitava e rolava no meio de campo o goleiro deles, o Henrique só faltava pedir um tererê e um jornal pois não chegava uma bola na área e quando chegava nossos atacantes dava um jeito de jogá-la para fora como se fossem zagueiros. Lastimável e lamentável a atuação da equipe da Espanha na tarde de sábado (31-05-2014), atletas apáticos, sem vontade, os poucos que tinham vontade eram contaminados por osmose porque é inacreditável o que se passou na ARENA SINDIJUS. Espero que para futuros campeonatos a apatia, o desânimo, de lugar a vontade de vencer do inicio ao fim do jogo e que não passamos vergonha numa semi final como passamos ontem, obviamente não desmerecendo A GARRA, A VONTADE da equipe da Nigéria de chegar a final. Mais uma vez parabens a equipe MARCA TEXTO e que fique marcada também neste campeonato de veteranos.

Enviado por: Alziro, em: 01/06/2014 15:52
Muito bom o comentário, Ruymar. Reconhecendo o mérito do adversário. Por outro lado, o nosso redator esqueceu de dizer o placar do segundo jogo. (!)

Enviado por: Alziro, em: 01/06/2014 15:53
Machadito. O "barulho" pós-final será por conta dos pratas da casa ou a diretoria irá contratar músicos?

Enviado por: Hélio, em: 01/06/2014 20:18
Alziro o placar do segundo jogo foi 0 X 0. Já fiz o conserto na matéria. Quanto à possível 'barulho' na final nada foi tratado conosco e nem sabemos se a diretoria vai levar alguém para tocar...Acredito que não vai ter nada...

Enviado por: Gullit, em: 03/06/2014 07:51
O segundo jogo foi muito chato, sem chances de gols e com os dois times atrás.

Enviar comentário


Nome:
Comentário:
Código de verificação:  
(digite os números que aparecem na imagem ao lado do campo)